Punta Del Frozen – Uma Corrida Congelante – Parte II

Bem, agora começa a diversão! Ou não…

Fizemos o aquecimento com o pessoal do evento, que tinha um boy magia comandando, mas ele foi se empolgando cada vez mais e acabou que o aquecimento virou um show de “desce tudo até o chão” :-O

Fomos nos posicionar para a largada. Primeiramente largariam os maratonistas (42 km) às 7h e os 21 km às 7h15.

Achamos umas pacers com plaquinha de 2h05 e colamos nelas. Para quem não sabe, esses pacers são corredores da organização que correm controlando o tempo para que nós corredores da prova possamos concluir a corrida no tempo exato que está na plaquinha. Em julho eu tinha feito 2h14 na meia da Asics, economizando super por causa da subida da Brigadeiro e terminei sobrando perna, dando um sprint a 5:20 min/km nos últimos 300 m. Ou seja, achei que 2h05 seria um plano ambicioso, mas, pela altimetria da prova, seria viável!

E foi dada a largada!

Continuar lendo

Anúncios

Podia ter sido sub2h, mas gostamos de pizza e Netflix

“Irmãos, estamos aqui reunidos neste momento para que eu possa contar um pouco sobre a experiência surreal que foi correr a Media Maratona de Buenos Aires.” ❤

GENTEEEEEEEEEEEEEEEE, vocês não podem morrer sem correr essa meia maratona! hahahahahaha…

Resumidamente, tudo começou no final do ano passado, mais precisamente no último dia do ano, quando a euforia de ter derretido a sola do tênis e o cérebro nos 35º C (na sombra) da São Silvestre, com a largada às 9h, CHEEEEIA de subidas e descidas (subir a Brigadeiro é só a cereja do bolo), nos fez acreditar que mais um ano (ou quase) de treinos nos daria uma boa base para concluir uma meia maratona com conforto e só alegria!

Continuar lendo