Suando e Cantando

Neste semestre (4º semestre jááááá!) teremos uma matéria na faculdade chamada Atividades Rítmicas e já no primeiro dia de aula discutimos a importância da música como estímulo à prática de atividades físicas.

A Roberta, uma amiga da sala, comentou que as aulas de spinning da academia que ela frequenta são legais quando o professor combina as batidas das músicas com o ritmo dos estímulos durante a aula, ou seja, quando precisa pedalar mais forte, a música tem uma batida mais pesada e mais lenta, quando precisa de velocidade no pedal, a música tem que ser mais rápida. Porém, disse também, que apenas um professor se preocupa em montar a aula “combinandinho” com os estímulos que pretende aplicar, os demais usam as músicas apenas como plano de fundo.

Aí eu pergunto, que raios de professores preguiçosos são esses que não montam suas aulas com carinho e atenção? Até sei, são os preguiçozinhos, que pularam as aulas de práticas de ensino, práticas pedagógicas, didática, etc… hahahahaha

Dando uma rápida fuçada no oráculo Google, achei uma abundância de artigos científicos ou até mesmo reportagens que tratam do assunto e os resultados são muito interessantes!

a música tem uma relação muito forte com o estado psicofisiológico do sujeito, tendo assim, uma relação direta com o seu rendimento na prática do exercício físico (SANTOS, 2008)

Todo ser humano é dotado de ritmo, que se manifesta antes mesmo do nascimento, através dos batimentos cardíacos, depois pela respiração e pela fala e que está presente também nas formas básicas de locomoção. Por isso, o ritmo é considerado o elemento da música que está mais associado ao movimento, às ações motrícias do Homem (TIBEAU, 2006)

… um psicólogo britânico fez uma pesquisa sobre o assunto e constatou que, ao sincronizar o ritmo dos exercícios às batidas da música, o corpo usa 7% menos oxigênio, diminui 10% da percepção de esforço e aumenta 15% o desempenho

A ideia central da música nesses ambientes é a distração, através do “Estado de Flutuação”, citado por Zanolli, 2010, que seria a alteração da percepção de esforço, mudança no estado de humor e, assim, diminuição da sensação de cansaço.

(Clique nas situações para ler o texto na íntegra)

Não sou musicista, mas segundo o Val, tenho ouvidos muito bons para tal e até poderia ter me tornado uma (ou ainda me tornarei, quem sabe?), assim sendo, sou muito musical, vivo a vida com trilha sonora. Ouvia música enquanto programava na “vida passada”, ouço música no ônibus, no carro, em casa o dia todo e o principal, sempre treinei ouvindo música! Não tem coisa pior do que ouvir os pulmões saindo pela boca durante o treino! Dá vontade de parar na hora, pois a sensação de morte eminente se torna uma certeza, e parece que não vai demorar mais que alguns minutos para ver a luz e dar um abraço em Jesus…

Nos dias que preciso forçar mais o ritmo monto uma playlist de músicas com mais BPMs (batidas por minuto), pode ser rock, pop, mas a preferidas são as músicas eletrônicas. 💖 Nos dias de longão, a lista é com as “power songs”, aquelas que dão arrepio no corpo inteiro (sou dessas) quando começam a tocar, sabe? Mas a maioria delas tem menos BPMs que as anteriores pra não sair queimando o chão e quebra no meio do treino.

Ou seja, gente, caprichem na playlist poderosa e procurem aulas bem preparadas, para se sentirem estimulados a darem seu máximo no treino/aula, isso melhorará seu desempenho, trará melhores resultados e acima de tudo, fará muito bem pro seu cérebro e pra sua alma! 💖😍🤗

Tenho umas playlists no iPod, mas recentemente montei esta no Spotify que eu amo! De arrepiar 😉

Power Songs da Ma

Acessem e divirtam-se!

Ah, coloquem suas playlists aí nos comentários! Quero saber as suas preferidas também!

Anúncios

Um comentário sobre “Suando e Cantando

  1. Nini disse:

    Amei esse post!!!
    Sua descrição sobre ouvir os pulmões quando tá fazendo aula e quase morrendo foi a melhor, é isso mesmo! hihihi
    Mas cê sabe, que quando eu corro (faz um tempo que não corro, shame! 😦 ) eu corro sem música? Será que é por isso que nunca consegui passar dos 5k? Já me falaram pra tentar com música… vou tentar 🙂

    Com relação aos spinning da vida, eu tive sorte, pq todas as academias que eu fiz, sempre a batida da música combinava com o estímulo que o professor queria dar.
    No Jump tbm ❤
    Os dois eram minhas atividades favoritas na academia, fora a musculação, sim, a loca que adora fazer musculação só detesta fazer triceps e agachamento naquela barra guiada que me dá dor na lombar…

    perdi o rumo no comentário…
    ah é, música, então…
    Tbm tenho playlist de exercícios, hihih, sempre um rock mais gritado… pesado… slipknot é meu favorito ❤

    Beijos e Queijos

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s