Meus tênis II – Os preferidos

(Essa vida de aposentadoria anda cheia, gente… Comecei o post duas semanas atrás e estou terminando só hoje! Afffff… isso porque nem começaram as aulas… )

Para quem ainda não leu o post anterior sobre Meus Tênis, recomendo dar uma olhadinha em algumas dicas legais. É rapidinho…  (mentiraaaaa!)

Fiquei devendo os prediletos,  que são aqueles que a gente não gosta que tome chuva, aqueles que a gente usa quando está precisando de uma animação extra para treinar, aqueles que a gente usa nas provas mais especiais pra dar sorte, naquelas que você quer quebrar um record pessoal. Sim, são esses tênis aí… cheios de histórias pra contar!

Na verdade, os preferidos são irmãos gêmeos!!! rs…

Tênis repetido???

Sim!!!

A dica de repetir o modelo é da Roberta Amaral, uma corredora querida que eu sigo no Instagram. Uns meses atrás, ela postou que tem coleção de Nike Pegasus 30, porque é o preferido dela, mas a nova versão ficou muito justa e com isso, ela fez estoque do antigo! Se não me engano, ela tem 3 pares em uso e 2 pares guardadinhos na caixa!!!

Novamente, obrigada pela dica, Ro!

A mesma coisa aconteceu comigo, a versão nova do meu preferido, também não está muito confortável pra mim, o calcanhar ficou estreito e parece que tem mais reforço, ficou uma coisa estranha. Não sei se vai chegar ao ponto de machucar ou incomodar durante a corrida, mas não vou pagar 500 reais pra ver, né? Logo que li o post da Roberta no Insta, já corri comprar o o segundo par, mais barato e ainda mais lindo que o primeiro!!! 😉

Chega de suspense! Aí vão os lindos da mamãe…

Asics Noosa Tri 9, o preto foi o primeiro e o rosinha o segundo <3.

O primeiro, eu comprei baseado no depoimento de um amigo corredor que admiro muito! O Edson Gazetta, que trabalha na Certisign, onde me “aposentei” (esse termo que adotei tem gerado confusão… rs). Um dia ele me disse que estava usando o Noosa e estava curtindo muito, porque o tênis era super leve, amortecimento mais seco (não é aquela gelatina do Nimbus) e super arejado, não esquentava os pés. Eu tinha um pouco de resistência ao modelo, porque algumas vezes vi um pessoal comentando que esse estilo de tênis “pavão” era só pra enfeitar, que não era tênis legal pra correr, mas com a homologação do Gazetta, juntei o útil ao agradável, pois bem gostava do estilo pavão, mas tinha receio de ser um tênis só enfeitado e caro! Fui na Velocitá da Alameda Jaú e encontrei o único 40 feminino da loja! É MEU!!!

Segundo a marca, o tênis foi desenvolvido pensando nos triatletas (por isso o Tri no nome). Acompanha cadarços elásticos (eu não curto, mas tenho amigos que gostam) ideais para transições em provas de Triathlon.

Se vocês repararem nos desenhos da lateral, verão que tem referências das 3 modalidades: swin, bike e run.

Todo trabalhado nas frescuras, né?

Como disse anteriormente, o preto também é tamanho 40 feminino, minha gente ! \o/  Este já é o primeiro motivo para entrar na fila dos preferidos. Como vocês viram no post anterior, nenhum dos outros tênis são bonitinhos e cheios de meninice. Os laranjas são até alegrinhos, mas não são tão frescurentos como estes dois aí!

O rosa é uma edição especial em prol do combate ao câncer infantil no Brasil. A Asics firmou parceria com o Instituto Oncoguia, lançando a campanha Accelerate Hope, onde  10% do valor arrecadado de cada par vendido é destinado ao instituto.

Além do Noosa, outros dois calçados líderes de venda da marca também entraram na campanha de combate ao câncer, o GT-1000 3 (no combate ao câncer de mama – Outubro Rosa) e o Cumulus 16 (no combate ao câncer de próstata – Novembro Azul).

Lindo e filantropo ❤

Assim como o preto, o rosa também é 40 feminino que dei sorte de achar na loja virtual Kanui! Como eu já tinha um idêntico e não precisava provar, mandei ver sem medo! Mas só assim mesmo… eu jamais compraria um tênis de corrida pela internet sem provar antes.

E pra completar o amor eterno ao Noosa, ontem, o meu fisioterapeuta, o querido Fábio, pediu para eu dar prioridade aos tênis com menos amortecimento, como o Noosa! Principalmente, em longas distâncias (mais que 10 km). Eu fazia exatamente o contrário…

O impacto será maior nas articulações (coisa mínima), mas neste momento, protegerá os ligamentos e tendões que estão em recuperação, pois amortecimento demais faz com que eles trabalhem mais, pois a cada passada o pé “afunda na geleca” de amortecimento e fica instável até dar o impulso e você tirar o pé do chão. Com isso, quem segura o tranco no caso de você pisar num desnível são os tendões e ligamentos, que ficam hiper esticados.  Sacou? Espero que tenha ficado claro, o processo é simples quando o especialista demonstra na hora, mas pra escrever sem ser especialista dá trabalho… rs…

Ah, é isso aí, gente?

Qual é o preferido de vocês? Dá dica aí que tô querendo provar novidades!!!

Anúncios

4 comentários sobre “Meus tênis II – Os preferidos

  1. Nini disse:

    Pra te falar a verdade tenho um adidas rosa e branco há tipo uns 5 anos e é ele que eu tenho usado pra correr, acredita? Por isso que to amando seus posts sobre tênis… quem sabe me inspiram para o meu preferido ❤

    Curtido por 1 pessoa

    • Marcela Dourado disse:

      Toma cuidado, amiga! Ele pode não ser apropriado para corrida e se foi um dia, pode ter perdido suas “propriedades” (pois bem sei que o pessoal curte lavar um tênis branco) e isso pode te causar as mais diversas lesões… Pense com carinho, tênis bom é saúde!!!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s